Página Principal Página Principal

• A CPTM

• Missão, Visão e
Objetivos

• Carta de Valores

• Princípios Éticos

• Nossa História

• Diretoria Executiva

• Dados Gerais

• Dados Cadastrais

• Balanços e
Demonstrativos

• Conselho Fiscal e
Administrativo
(area restrita)
  A CPTM
 

APRESENTAÇÃO

Vinculada à Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos [STM], a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos [CPTM] foi fundada em 28 de maio de 1992, com a promulgação da Lei Paulista n° 7.861.

Coube à companhia assumir os sistemas de trens da Região Metropolitana de São Paulo, operados pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos - CBTU [Superintendência de Trens Urbanos de São Paulo - STU/SP] e pela Ferrovia Paulista S/A - Fepasa. Com isso, recebeu como herança um sistema ferroviário de quase um século de existência, completamente sucateado e a missão de promover de forma contínua a melhoria dos serviços.

Em 1994, a CPTM efetivamente começou a operar as Linhas 7-Rubi e 10-Turquesa [antigas A e D] e 11-Coral e 12-Safira [antigas E e F], que pertenciam à CBTU. Em 1996, passou a controlar os serviços da Fepasa, com as antigas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda [antigas B e C].

Em seu primeiro ano de operação, a CPTM chegou a registrar apenas 800 mil usuários/dia. Nessas duas décadas de história, a companhia vem passando por um processo de revitalização no qual seu sistema, que serve a 22 municípios, se apresenta como uma das melhores alternativas para atenuar o problema da mobilidade na Região Metropolitana de São Paulo [RMSP]. Em 2012, a CPTM alcançou a marca de 2,5 milhões de passageiros transportados por dia, mais que o triplo de quando começou a operar.

Desde sua criação, a CPTM experimentou uma série de transformações para aprimorar a qualidade dos seus serviços e as mudanças se refletiram em um novo conceito de relacionamento com seus usuários e a comunidade, por meio de ações de cunhos educativo, cultural e de inserção social.

Visão Geral
Hoje a empresa, com suas 90 estações operacionais, atende 22 municípios e se apresenta como a melhor alternativa para atenuar o problema da mobilidade na Região Metropolitana de São Paulo.

  • As seis linhas do sistema estão passando por obras de infraestrutura: modernização dos sistemas de sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente, além das estações mais antigas e da frota de trens.
  • A CPTM transporta, atualmente, mais de 2,6 milhões de passageiros por dia, atendendo 22 municípios.
  • Em 2005, a média de passageiros/dia útil era de 1,3 milhão.
  • Por dia são programadas cerca de 2.644 viagens.
  • 90 estações, das quais 40 acessíveis.
  • Só as estações Brás, Luz e Barra Funda recebem juntas quase 50% do movimento diário.
  • No total são 260,8 km de extensão, somando as 6 linhas.
 
  © 2005-2014 CPTM - Internet