Página Principal Página Principal

• Responsabilidade
Social e Comunicação

• Cultura e Arte nas
estações

• Piano na Estação

• Campanhas

• Relações Comunitárias

• Projeto Grafite
  Projeto Grafite
 

O grafite é uma forma de manifestação artística encontrada em espaços públicos, que teve início em Nova York, nos Estados Unidos, na década de 1970, tornando-se um fenômeno mundialmente valorizado como manifestação artística de relevância no cenário da arte contemporânea.




 


Linha do tempo

2001

A CPTM lançou o Projeto Grafite para aproximar o público jovem da companhia e incentivar a conservação e renovação dos seus espaços. E, com isso, começou a observar a redução dos índices de vandalismo nos trens e pichações a estações.

Desde então, diversas estações e trens vêm se transformando em grandes galerias de arte contemporânea, graças a parcerias com comunidades, artistas do grafite e ao apoio de empresas, ONG’s e prefeituras.



Os Gêmeos - Estação Ipiranga

Destaques

2003

Grapixo 2003

O projeto decorou um muro de 120 metros por dois metros de altura da Estação Brás (R. Palmorino Mônaco, esquina com a Visconde de Parnaíba), reunindo 50 jovens artistas. Entre os participantes estavam os principais expoentes do grafite nacional: Os Gêmeos, Herbert, Nina, Ise, Vitche e Speto, além de artistas alemães.



Jotinhas

Os trens Japoneses (série 4.800) que circulam na extensão da Linha 8 [Itapevi – Júlio Prestes], no trecho entre Itapevi e Amador Bueno, são outro exemplo. Espécies de painéis itinerantes, as composições contam, por meio do grafite, um pouco da história da ferrovia e do dia a dia dos paulistas que as usam como meio de locomoção.


 

2006

Copa Graffite

Em maio de 2006, os artistas Rui Amaral, Nunca, Trikka, Boleta e Eymard Ribeiro participaram do evento no Espaço Cultural CPTM (Estação Brás). O grupo retratou, em 10 painéis de 2,00m x 1,20m temas relacionados à Copa do Mundo, utilizando as cores azul, amarelo, verde, branco e prata.


30 Horas de Arte

Intervenção no muro interno da Estação Domingos de Morais, na Linha 8 (Júlio Prestes – Itapevi), realizada entre 16 e 17 de setembro de 2006. O painel de 1.169 m² (167 metros de comprimento e 7 metros de altura) reuniu cerca de 150 artistas do graffiti vindos de todas as partes do país. O mutirão artístico, que teve duração de 30 horas, foi coordenado por Binho Ribeiro e Bonga, artistas de destaque no universo do grafite. O objetivo do projeto foi humanizar a paisagem que acompanha a linha do trem e aproximar a CPTM de seus usuários.


Obra de Arte Móvel

Em parceria com o Itaú Cultural, mais um trem da CPTM, em operação na Linha 9, tornou-se uma obra de arte em movimento. A composição circulou pela Marginal Pinheiros com a pintura, até o final de novembro de 2006.


2009

Projeto Galeria de Arte a Céu Aberto nos Muros da CPTM

Em maio de 2009, durante a comemoração do aniversário de 17 anos da CPTM, foi lançado o projeto GALERIA DE ARTE A CÉU ABERTO – NOS MUROS DA CPTM, com a criação da Oficina de Arte Pública da Estação Júlio Prestes (Linha 8 – Diamante).

Objetivo

O projeto surge para promover a inclusão social de jovens da região central da cidade de São Paulo e usuários da CPTM, por meio de atividades educativas e culturais e criar uma grande exposição de arte pública com painéis de intervenções urbanas instalados nos muros das estações, a fim de recuperar e preservar um patrimônio constantemente sujeito à deterioração por atos de vandalismo.


Destaques

Muro com Xilogravura - outubro Obra do artista plástico Paulo Camillo Penna -- professor do curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e coordenador do Ateliê de Gravura do Museu Lasar Segall – utiliza xilogravura, sobre fundo vermelho, ao longo dos muros da Estação. Baseado no poema "As Metamorfoses", de Ovídio, o tema visava provocar uma reflexão sobre as relações entre a cidade, sua história e geografia.


2010

Tributo ao cantor pop Michael Jackson Seis grandes artistas dos cenários nacional e internacional (Binho, Bonga, Dingos, Graphis, Mauro e Nossa) foram chamados para criar em painéis de graffite em muros e paredes de estações. A ação utilizou como referência o documentário THIS IS IT e teve apoio da Sony Pictures Home Entertainment e da Colorgin.

 
  © 2005-2014 CPTM - Internet