Notícias

Voltar para Notícias Comunicação e Marketing | 10/03/2016 15:31:07

 

​​​CPTM busca parceiro para operar a  Ciclovia Rio Pinheiros​

 A via é uma das poucas rotas exclusivas para as bikes na capital paulista

Que tal associar sua marca a uma iniciativa que é apoiada por milhares de paulistanos, que a cada dia estão mais preocupados com a qualidade de vida? Essa é uma das razões que levou a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) a procurar um parceiro privado para participar da operação da Ciclovia Rio Pinheiros, paralela à Linha 9-Esmeralda.

Referência no transporte alternativo para os ciclistas e sucesso de público, a Ciclovia Rio Pinheiros é uma das poucas rotas exclusivas para as bikes na capital paulista. Com 21,5 quilômetros de extensão, às margens do rio Pinheiros e seis acessos, a ciclovia também oferece seis pontos de apoio ao longo do trajeto, com banheiros e bebedouros Além disso, dispõe de 45 vagas para carros no estacionamento, acessado pela av. Miguel Yunes. 

Desde a inauguração, em 2010, mais de 2,5 milhões de ciclistas já percorreram a via. Aos finais de semana, são cerca de 4 mil pessoas pedalando, com média mensal de 43 mil bicicletas.  O funcionamento é diário, das 5h30 às 18h30, inclusive feriados. Durante o horário de verão, o horário é estendido das 5h às 19h30. Estimulando o uso das bikes, a CPTM também permite o acesso delas nos trens, aos finais de semana, a partir das 14h do sábado, e nos domingos e feriados, das 4h até meia-noite.

Para continuar como esse modelo de atendimento aos ciclistas e agregar novos benefícios, a CPTM realizará uma chamada pública para receber propostas de interessados em participar da operação desta ciclovia.  Em contrapartida, a empresa selecionada de acordo com as disposições da Lei 8.666 terá o direito de explorar a veiculação de publicidade institucional, conforme a legislação vigente.

Os interessados poderão também utilizar a imagem da ciclovia em suas comunicações institucionais e incrementar a publicidade institucional oferecendo benefícios aos usuários, como a instalação e manutenção de calibradores automáticos de pneus de bicicletas em pontos estratégicos da ciclovia e nos pontos de apoio. Também poderá instalar e manter equipamentos tipo “Fresh Station”, que libera gotículas de água e estações de ginástica que possam complementar a atividade física, entre outros. 

Outra ação que pode ser explorada é a integração dos diversos postos de empréstimo de bicicletas já existentes na região e serviços para consertos rápidos. Outro benefício que pode ser oferecido pelo proponente é a implantação de um sistema de iluminação autônomo na ciclovia, à base de LED’s (light emission diod), utilizando energia limpa e sustentável, solar ou eólica, desde que não dependa de rede de alimentação elétrica. 

Enfim, há uma série de serviços que podem ser implantados pelo parceiro privado, que terá uma oportunidade ímpar de agregar valor à marca ao associá-la a uma experiência agradável. 

O edital estará disponível, ainda no mês de março, no site www.cptm.sp.gov.br​ e na rua Boa Vista nº 175 - Térreo - Centro - São Paulo/SP, onde deverão ser retirados os anexos referentes ao edital, por meio de DVD ou pen drive.  Os serviços serão executados na forma de Cooperação Técnica, por um período inicial de 24 meses, podendo ser renovado por mais dois anos.

Acessos à Ciclovia: os seis acessos estão distribuídos pela avenida Miguel Yunes, nº 620; quatro junto às estações Jurubatuba, Santo Amaro, Vila Olímpia e Cidade Universitária; e o sexto pela ciclopassarela nas proximidades da ponte Cidade Jardim (Parque do Povo). 

Tags  


Notícias relacionadas

Mais notícias +