Notícias

Voltar para Notícias Eventos | 27/01/2017 16:32:54

 

​​Estação Aracaré recebe Projeto Mulheres contra AIDS

  A iniciativa distribuí gratuitamente preservativos em displays itinerantes

O projeto Mulheres contra Aids chega a sua quarta edição com um marco respeitável: 500 mil preservativos masculinos distribuídos gratuitamente nas três etapas anteriores. A partir de segunda-feira, dia 30, o programa itinerante desembarcará nas Estação Aracaré, na Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana).

A iniciativa é da Secretaria de Políticas para Mulheres de Itaquaquecetuba, que disponibiliza os preservativos em displays instalados em vários pontos da cidade, com livre acesso e grande circulação de pessoas, como as estações de trens da CPTM, uma das empresas apoiadoras da ação.

Os usuários da Estação Aracaré poderão retirar os preservativos no display que ficará no local até 20 de fevereiro, quando o display será levado para a Estação Itaquaquecetuba. A partir de 13 de março, o dispositivo será transferido de Itaquá para Eng. Manoel Feio, onde permanecerá a disposição do público até 3 de abril.

Para a secretária de Políticas para Mulheres de Itaquá, Joerly Ferraz Garcia Nakashima, além de ajudar as mulheres a evitarem a gravidez indesejada, o projeto também contribui na prevenção de DST (doenças sexualmente transmissíveis). “Ao aderirem a campanha, levando os preservativos para casa, homens e mulheres estão mais protegidos das DST e de gestações não programadas”.

A iniciativa facilita a prevenção para os usuários, que não precisam se deslocar até um posto de saúde para retirar o contraceptivo.

Feita de látex ou poliuretano, a camisinha é um método contraceptivo do tipo barreira, sem contraindicações, que previne gravidez indesejadas, além de ser eficiente na proteção contra as DST, como sífilis, HIV e HPV.

Sobre as DST

As doenças sexualmente transmissí¬veis (DST) são doenças causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios que são transmitidos, principalmente, através de relações sexuais sem o uso de preservativo com uma pessoa infectada. Geralmente, a manifestação se dá por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas.

Algumas DST podem não apresentar sintomas. No entanto, quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, essas doenças podem evoluir para complicações graves, como infertilidades, câncer e até mesmo à morte.

Usar preservativos em todas as relações sexuais é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST, em especial do ví¬rus da Aids, o HIV. O tratamento das DST melhora a qualidade de vida do paciente e interrompe a cadeia de transmissão dessas enfermidades.


(Fonte: Grupo de Incentivo à Vida  http://giv.org.br/DST/O-Que-são-DST/index.html)

Serviço:

Campanha "Mulheres contra a Aids"

De 30/01 a 20/02: Estação Aracaré

De 20/02 a 13/03: Estação Itaquaquecetuba

De 13/03 a 03/04: Estação Eng. Manoel Feio

Tags