Imaginário



O poema é o irmão mais velho da fotografia. No verso já era possível congelar um momento, usar elementos de maneira metafórica, descrever e analisar uma situação que havia se passado. Claro que não se remetia somente a isso. O poema pode imaginar mundos, refletir sobre sonhos, sonhar junto. As imagens apresentadas aqui, foram realizadas pelos alunos do Tecnologia em Fotografia do Senac Lapa Scipião a partir de um desafio: Como realizar uma fotografia tendo como base um poema. Drummond, Pessoa, Clarice, Evaristo, tantos são os nomes que nos orientaram nessa busca, por essa volta da irmã mais nova ao reino da poesia.